quarta-feira, 22 de outubro de 2014

Flash Mercado - 22/10/2014

Analisando a balança comercial
por Julio Hegedus, economista-chefe
Nesta sexta-feira sairão os dados externos de agosto, ainda com déficit em conta corrente próximo a US$ 78/80 bilhões, elevadas despesas de serviços, com destaque para viagens, e os investimentos externos diretos perdendo dinamismo. Neste fraco desempenho, cabe destacar a balança comercial no negativo, impactada no início do ano pelas importações de combustível e derivados (adiadas em 2013) e ainda pelas commodities agrícolas e minerais em baixa.

No ano, até a terceira semana de outubro, o saldo comercial é negativo em US$ 1,27 bilhão e no mês é deficitário em US$ 585 milhões. Pela média diária, as exportações recuaram 17,3%, com bens básicos recuando 14%, manufaturados -28,9% e semimanufaturados avançando 7,7%. As maiores quedas ocorreram pelo lado das commodities, com recuo nos embarques de minério de ferro, soja em grãos, e outros. Já as importações recuaram 13,7%, com combustíveis e lubrificantes recuando 35,7% e veículos 27,9%.

Segundo a Funcex, em relação à soja em grãos, até setembro de 2014, os preços médios estavam em US$ 350, bem abaixo do registrado no mesmo período de 2013 (US$ 510). Para 2015 as expectativas são de suave recuperação, US$ 400, mas há dúvidas, já que a previsão nos EUA é de uma supersafra de grãos, o que deve afetar a oferta no mercado mundial.

No que se refere ao minério de ferro, a cotação se encontrava em torno de US$ 81,75 até setembro, com queda de 17% contra o mesmo período de 2013. Para 2015, as perspectivas são de recuo em torno de 5% a 7% nos preços médios do minério já que na Austrália novas usinas devem ser inauguradas, aumentando a oferta, e na China o crescimento previsto tende a ser menor, em torno de 7% (ou menos). Isto nos leva a crer que os preços não mais beneficiarão a balança comercial como fizeram no passado.

Nossa opinião: Não acreditamos na recuperação da balança comercial neste ano, a não ser que tenhamos alguns embarques de plataformas “arrendadas” pela Petrobras (novas maquiagens na balança comercial). Por ora, prevemos o saldo comercial neste ano no negativo, em torno de US$ 2,0 bilhões a US$ 2,5 bilhões. 

EUA:
CPI avança nos EUA
por Thiago Garcia
O Departamento do Trabalho norte-americano informou que o índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) apresentou alta de 0,1% em setembro, um pouco acima da expectativa média do mercado, que indicava estabilidade. O núcleo do CPI, que exclui a variação dos alimentos e energia, por serem muito voláteis, também apresentou alta de 0,1%, quando se esperava alta de 0,2%.

Os preços da energia apresentaram o terceiro mês consecutivo de queda. Desta vez o recuo foi de 0,7%, ante queda de 2,6% no mês anterior. O declínio de setembro foi principalmente decorrente do recuo de 1,0% nos preços da gasolina.

Pedidos de hipotecas avançam nos EUA
por Thiago Garcia
A Associação de Bancos Hipotecários (MBA, na sigla em inglês) informou que os pedidos de empréstimos imobiliários avançaram 11,6% na semana encerrada em 18 de outubro, ante alta de 5,6% na semana anterior, na série com ajuste sazonal.

Europa:
Principais mercados registram valorização
por Thiago Garcia
Os principais mercados europeus registraram valorização na sessão desta quarta-feira. Assim como na véspera, a notícia de que o Banco Central Europeu (BCE) está analisando um programa de compras de bônus corporativos continua a impulsionar os negócios.

Hoje, o integrante do conselho do BCE Ewald Nowotny declarou que as compras de bônus corporativos surgem como uma alternativa para a instituição atingir sua meta de expandir seu balanço patrimonial. No entanto, Nowotny destacou que nenhuma decisão foi tomada ainda.

Além disso, a Ata da última reunião do Banco Central da Inglaterra (BoE) foi informada hoje. O documento mostrou que a decisão de manter a taxa básica de juros da instituição no mínimo histórico de 0,5% contou com sete votos a favor e dois contrários. Já a decisão de manter o programa de recompra de ativos em 375 bilhões de libras esterlinas foi unânime.





Fechamento dos Mercados








Índice
Cotação
Variação%








Ibovespa
52.120
-0,59%








Dow Jones
16.516
-0,59%








Nasdaq
4.405
-0,31%



















Maiores Altas Ibovespa








Ativo
Cotação
Variação%








USIM5
5,87
2,26%








CRUZ3
18,81
1,45%








BRFS3
58,09
1,41%








CPLE6
32,44
1,37%








BRPR3
11,95
1,35%



















Maiores Baixas Ibovespa








Ativo
Cotação
Variação%








ALLL3
5,3
-4,84%








ELET3
5,99
-4,61%








ELET6
8,93
-4,49%








MRFG3
5,74
-4,33%








RSID3
0,87
-3,33%








fonte: site Onde Investir






Dólar:
O dólar comercial opera com alta de 0,48%, cotado na venda a R$ 2,489.


Fonte: Onde Investir by Lopes Filho
Atendimento Souza Barros – São Paulo
(11)3292-6900 / 0800 77 123 00

Boletim Diário - 22/10/2014

Agenda
Na quarta-feira o IBGE divulgará a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) de agosto, lembrando que houve alta de 4,6% em julho contra igual mês do ano passado. Nos EUA serão divulgados os números de pedidos de hipotecas na MBA na semana até 18/outubro, o índice de preços ao consumidor (CPI) de setembro e o estoque de petróleo na semana até 18/outubro.

Fechamento 21/10
O Ibovespa fechou o pregão desta terça-feira com queda de 3,48%, aos 52.408 pontos, pressionado, mais uma vez, pelas ações que compõem o “kit eleição” após a divulgação dos números da pesquisa do DataFolha.





Fechamento dos Mercados








Índice
Cotação
Variação%








Ibovespa
52.408
-3,48%








Dow Jones
16.614
1,31%








Nasdaq
4.419
2,40%



















Maiores Altas Ibovespa








Ativo
Cotação
Variação%








FIBR3
25,85
2,98%








SUZB5
9,33
2,52%








SANB11
15,35
2,46%








EMBR3
22,43
2,09%








VALE3
26,76
1,55%



















Maiores Baixas Ibovespa








Ativo
Cotação
Variação%








BVMF3
10,7
-8,23%








ELET6
9,35
-7,88%








PDGR3
1,07
-7,75%








RSID3
0,9
-7,21%








ECOR3
11,1
-7,11%








fonte: site Onde Investir






Dólar
O dólar fechou em alta de 0,52%, cotado na venda a R$2,477.


Fonte: Onde Investir by Lopes Filho.
Atendimento Souza Barros - São Paulo
(11) 3292-6900 / 0800 77 123 00



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...